Neurociência aplicada a vendas

Alguma vez passou pela sua mente a possibilidade de unir os estudos do sistema nervoso do seu público-alvo com as técnicas de vendas e obter como resultado a Neurociência aplicada a vendas?
Para mim, o termo Neurovendas ainda soa mercadológico demais. Mas, fazer o que né? Em algumas vezes temos que ceder.
A arte de vender evoluiu, novas técnicas e ferramentas surgiram, a tecnologia chegou com tudo, o perfil do cliente mudou consideravelmente. Assim, não se pode aceitar que o vendedor ou a área de vendas tenha o mesmo comportamento e as mesmas crenças do século passado. Tão pouco aja da mesma forma equivocada de antigamente sem acreditar que venda é relacionamento e muita técnica com conhecimento e habilidade.

Compreender mais profundamente a mente humana e como ela coordena as ações voluntárias e involuntárias, além dos sinais por meio de diferentes partes do corpo de seu cliente nunca foi tão importante.
Com tantas distrações e principalmente com o avanço da Era Tecnológica, acabamos competindo com diversos obstáculos na hora de captar a atenção plena de quem queremos, e ainda os persuadir e influenciá-los. Logo, aprender novas ferramentas para conseguir a proeza de tê-los prestando atenção em nós, e decidir comprar conosco é deveras primoroso.
Contudo, quero ressaltar que a utilização da neurociência e suas aplicabilidades não são mera manipulação do comportamento ou da mente do comprador ou da pessoa. Eu creio na conversão do cliente e não no convencimento.
Bom, mas antes de tudo, eu gostaria de te convidar a mais nova temporada de textos sobre a Neurociência aplicada a vendas que começa em 3, 2, 1…
A partir de agora, você terá acesso a uma sequência de conteúdos semanais com soluções e aprendizados surpreendentes sobre a Neurociência/Neurovendas. Juntos, vamos desbravar o
enigma da mente, do corpo e das vendas simultaneamente.
Eu estudo a Neurociência a um ano e meio e só agora decidi começar a falar sobre ela, e detalhe, aplicada a algo. Não sou neurocientista, mas sou sim um pesquisador do tema e um estudante do tema.
Minha grande intenção com o estudo da neurociência é aprender mais sobre este universo incrível do cérebro para poder aplicar algumas técnicas mais inovadoras de forma estratégica em vendas.

Perguntas como: o que acontece na mente do cliente enquanto você apresenta seus produtos/serviços? O que o inconsciente dele pensa a seu respeito nos primeiros 10 segundos
em que você aparece? E devido ao preconceito inconsciente, isto ocorre na realidade em 1/20seg. Mas, em outra ocasião entrarei com mais detalhes sobre este tema.

O que acontece no cérebro em momentos de vendas?
Entre outras questões, serão alguns comportamentos que vamos desvendar.
Ou seja, muitos temas inusitados estão por vir!
Por isso, te convido a estar comigo neste espaço semanalmente e ampliar ainda mais o seu conhecimento e competência. E para começar, não podia ser de outra maneira, senão entender o que é a Neurociência, ao certo. Borá?

Neurociência
O que entendi da Neurociência é que se trata de uma parte da ciência e do estudo do sistema nervoso e que atualmente ela é uma ciência interdisciplinar que colabora com outros campos de estudos como a educação, química, antropologia, linguística, matemática entre outros, inclusive as vendas. Em outras palavras a neurociência estuda todas as áreas de forma ampla e completa. Um estudo que passa pela formação e a estrutura mental, pelo funcionamento e desenvolvimento das atividades mentais e se totaliza com as conexões do cérebro com o nosso comportamento humano.

Onde tudo começou
Peço aqui uma licença poética para não ir até a Grécia antiga, no século V a.C., pois já naquele tempo tinha-se um entendimento divisional sobre a mente humana, um que colocou a mente no coração e outro que a colocou no cérebro.
Certamente que de lá para cá houve muitas descobertas e compreensões a propósito da mente humana e do funcionamento do cérebro.
Vou partir do século passado mesmo, na década de 70 foi que verdadeiramente o nome neurociência passou a existir de fato pelos cientistas Michael S. Gazzaniga e George A. Miller,
considerados os pais da neurociência.
Conta-se, baseado em relatos, que ambos os cientistas precisavam nomear os seus estudos sobre como o cérebro dá origem à mente. Foi justamente a caminho de um jantar oferecido por algumas Universidades interessadas na descoberta, que Gazzaniga e Miller intitularam o estudo de: neurociência.
O termo neurociência faz muita gente acreditar que tudo não passa de uma disciplina que serve somente para fins médicos, psicológicos ou biológicos, mas isso é um equívoco.
O estudo abrange muito além da área da saúde. Trata-se também de saberes nos âmbitos educacionais, administrativos, tecnológicos, e agora também, de saberes referente ao
segmento de vendas, de marketing e sobre nós mesmos.
Eu, e creio que você também, deseja conhecer como se dão as nossas emoções e pensamentos na hora de tomar decisão, de comprar algo que queremos, assim como a forma como eles
impactam o nosso comportamento e memórias, certo? Em suma, a neurociência é o estudo que busca compreender as vivências e aprendizados que tivemos. Trata-se de entender como eles interferem no nosso desenvolvimento mental e como estas memórias refletem em nosso jeito de ser, que até hoje é um dilema, principalmente no processo de vendas.

Serve para você também!
Independente do seu segmento, conhecer mais sobre a neurociência aplicada a vendas poderá agregar mais valor, conhecimento e informação a você também. Não importa se você vende serviços, produtos ou se é um profissional de vendas diretas, por exemplo. Os princípios que conhecerá neste canal vão funcionar para você.
Vão te ajudar converter mais vendas, conhecer mais o seu cliente, e por fim, conhecer mais sobre si mesmo. Sem contar o entendimento que terá sobre as posturas que devemos adotar para cativar a atenção do seu alvo nos primeiros instantes de conversa.
Portanto, te convido a acompanhar tudo que eu pretendo trazer de informações e a ficar por dentro do comportamento humano, a fim de alavancar os seus resultados. Topa?
Antes de encerrar, afinal, eu quero pegar leve com você nesta primeira abordagem, é importante que você assimile perfeitamente o que se trata a Neurociência. Pois, semana que vem, vamos explorar um novo espaço mental de conhecimentos inimagináveis que irão exigir de você bastante atenção e comprometimento com a leitura.
Desejo contribuir com sua habilidade de influência e persuasão na hora de vender, desta forma, nada melhor do que te ensinar sobre as emoções, memórias e sistema nervoso de seu cliente.

Nossas emoções têm tanto poder na hora de nossas decisões que a maioria das pessoas não sabem disto. Ouço muito os clientes dizerem que querem deixar a emoção de lado e tomar uma decisão racional, esta frase não faz muito sentido meu amigo ou minha amiga vendedora, pois não podemos separar a emoção da razão. A emoção é parte integrante da tomada de decisão.
Só para você ter uma ideia, há muitas discussões a respeito da frase do Descartes, filósofo francês, famosa frase:
“Penso, logo existo”. O Professor Antônio Damásio, um dos grandes neurologistas e um bom argumentador da neurociência, tem livro intitulado, o Erro de Descartes- Emoção, Razão e o
Cérebro Humano, onde ele diz considerar as interfaces existentes entre o nosso sistemas emocional e as áreas corticais do nosso cérebro como extremamente influentes na construção de nosso comportamento e de nossa tomada de decisão. Inclusive o Professor Damásio sugere que a frase deveria ser “Sinto, logo existo”.
Agora e se a frase fosse: “Sinto e estou pensando, assim existo”. Seria muita pretensão minha?
Eu creio que pessoas influentes tendem a vender bem mais, além de aumentar o valor dos seus produtos/serviços. Esta é a minha proposta a você.

Pense nisso! Te espero aqui, neste mesmo bate canal, semana que vem. Abraços.

Aproveitando que você vai começar a aplicar o que está aprendendo sobre Neurociência aplicada a vendas, tenha em mãos o Livro #Tenho Orgulho De Ser Vendedor! Muito Mais “comos” do que “o quês”. Quero que esse livro sirva de provocação às reflexões relevantes para você aplicá-las e melhorar sua vida e suas vendas.

1 comentário em “Neurociência aplicada a vendas”

  1. Adorei conhecer um pouco mais sobre a neurociência, é um tema que gosto muito e você escreve de uma forma bem interessante, passando a mensagem! Obrigada

Deixe uma resposta para Val Coaching Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *