NEUROFISIOLOGIA: Como compreender a estrutura do sistema nervoso e divisões do cérebro.

NEUROFISIOLOGIA: Como compreender a estrutura do sistema nervoso e divisões do cérebro.

Muito bem, chegamos ao final desta série de artigos sobre neurociência e quero crer que de alguma forma este conteúdo tenha lhe ajudado. Este é o último artigo da série, então peço que se gostou compartilhe com seus conhecidos e amigos.

No artigo de hoje vou falar sobre a Neurofisiologia: como compreender a estrutura do sistema nervoso e divisões do cérebro.

A neurofisiologia é um ramo da fisiologia que tem como objeto de estudo o funcionamento do sistema nervoso em diversas áreas como da comunicação, comportamento e pensamento.
Vamos desbravar como se dá o funcionamento do sistema nervoso em momentos de vendas e negociações, por isso, antes de tudo, vamos dar um giro no conceito, para que você entenda melhor o tema.

O ato de se comunicar em processos de vendas ou negociação é considerado tão natural para o ser humano que alguns cientistas a denominam de inata. No entanto, os mecanismos responsáveis pela comunicação em vendas são muito mais complexos do que imaginamos.
Por isso, a partir de agora, você aprenderá mais sobre os mecanismos de funcionamento do cérebro humano mediante a comunicação na venda e na negociação, compreendendo melhor o comportamento/pensamento do cérebro mediante a fala, leitura, escrita e audição, tal como as neurociências que temos visto nos últimos episódios.
Verdadeiramente é pela comunicação que grandes negócios acontecem, pois nesse diálogo é que existem trocas de mensagens entre um emissor e receptor, que pode por meio da linguagem verbal ou não verbal conquistar grandes fechamentos.
Na hora de fisgar o cliente, vale tudo! Expressões, gestos e vocalização sem conteúdo linguístico são algumas maneiras da neurofisiologia expressar seus sentimentos inconscientes.

Cada indivíduo tem sua forma de pensar como pensa, e é justamente essa maneira de pensar que, como vendedores, nós queremos influenciar em nossos clientes.
Resumidamente, a funcionalidade do sistema nervoso, os fenômenos mentais, psíquicos ou neurológicos, como também são chamados, ocorrem como parte de sua fisiologia natural.
Desde a produção do liquor, ao fenômeno da excitabilidade, o pensamento, a plasticidade neural, as emoções, como raiva, medo, agressividade e afetividade, os fenômenos cognitivos, os vários aspectos do comportamento, como um músculo do corpo que se contrai respeitando uma ordem do pensamento.
Segundo o site meucerebro.com, os fenômenos neurológicos são inúmeros e três deles, fundamentais:

Transmissão de sinais

Quando um neurônio recebe um estímulo em momentos de vendas, se este é “forte” o suficiente, produzirá um impulso nervoso. “O impulso nervoso corresponde a uma corrente elétrica que percorre o axônio até os botões sinápticos”. “Os sinais elétricos que percorrem neurônios, sinapses, órgãos receptores e efetores constituem a base da comunicação, em todas as suas instâncias”.

A produção do liquor

O liquor sustenta e protege o cérebro contra eventuais choques mecânicos. Além disso, também desempenha um papel imunológico, servindo como veículo para nutrientes e agentes de defesa contra infecções. O liquor é produzido pelo plexo coroide e, após circular pelo interior do cérebro, é absorvido pelo sistema de drenagem venoso. Cerca de 100-150 ml são produzidos diariamente. Durante séculos se acreditou que o sistema ventricular era onde a alma estava alojada. O estudo do sistema ventricular e da neurofisiologia do liquor, tão importante para o sistema nervoso central, prova que a absorção de impactos e a proteção são básicas para qualquer processo, por mais complexo que ele seja.

O pensamento

Segundo Jolivet, o pensamento é a capacidade que tem o ser de, por meio de três operações mentais distintas, a formação de ideias, o juízo sobre as relações de conveniência entre essas ideias e o raciocínio, que estabelece relações entre os juízos, compreender o significado das coisas concretas e das abstrações, bem como das relações que elas guardam entre si.
Filosofias à parte; é por meio do pensamento que o ser humano dá conta de sua existência e do seu papel social.

Em suma, nos momentos de vendas e negociações o cérebro do cliente está trabalhando por meio desses três sistemas, criando as ideias, analisando a proposta e recebendo choques (corrente elétrica) para a tomada de decisão.

Influenciar estes três campos se faz necessário para um trâmite bem-sucedido. A comunicação é uma das primeiras ferramentas mais eficazes para persuadir o sistema nervoso do cliente. Em seguida, condutas de proteção e boa relação fazem os campos da produção de liquor e do pensamento trabalharem em seu favor.

Você acabou de aprender como o pensamento do seu cliente funciona nos momentos de vendas, assim como o cérebro dele. O assunto a primeiro momento parece bastante complexo, mas ao captar o conceito de que o sistema nervoso trabalha com proteção, sinais elétricos e pensamentos, que aborda o significado das coisas concretas, ficará mais fácil influenciar seus trâmites comerciais.

É HOJE!!!…Semana da Superação. Serão 4 dias intensos de muito conteúdo onde vamos falar sobre:
Como se preparar para enfrentar os desafios e obstáculos para ter sucesso em vendas e negócios no momento de recuperação.
Aproveite, é gratuito, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *